Guardiões do Templo Místico

Desvendando o Indesvendável

quarta-feira, dezembro 05, 2012

NATAL: Mais uma História para Boi Dormir


NATAL: Mais uma História para Boi Dormir

Existem muitos fatores de que 25 de Dezembro, o famoso Natal foi uma criação de próprio interesse religioso e já há um bom tempo comercial. Mais um motivo que reforça a grande história de mentiras que vem de milhares de anos.

1)"Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam durante as vigílias da noite o seu rebanho” Lucas 2:8
Para começar, no hemisfério norte o mês de dezembro cai exatamente no inverno, e que, portanto faz bastante frio. Em vista dessas condições meteorológicas, seria de todo improvável que os pastores estivessem em pleno inverno ao relento, guardando os seus rebanhos durante as vigílias da noite. Sem dúvida eles deveriam estar cuidadosamente agasalhados em suas casas e seus rebanhos bem guardados em seus apriscos ou currais. Aliás, é isso o que acontece até hoje na Palestina. Embora as baixas altitudes não façam com que caia neve na região de Belém, não obstante a temperatura no inverno desce a níveis tais que justificam plenamente o cuidado de agasalhar os rebanhos especialmente à noite, não deixando qualquer possibilidade para que o episódio narrado em Lucas 2 tenha ocorrido no mês de dezembro.

2) Outro fator que concorre para tornar esta data totalmente improvável e que não é menos importante, é o fato de que César Augusto não iria convocar o povo para um recenseamento durante o inverno, sabendo que muitas pessoas seriam impedidas de viajar devido aos rigores do frio (Lucas 2.1). E para reforçar esta tese José não iria expor a sua esposa grávida ao desconforto de uma viajem a céu aberto, em pleno inverno.

3) Além destas provas circunstanciais se fizermos um pequeno estudo da história da igreja veremos que durante mais de 300 anos o nascimento do Senhor foi comemorado em diferentes datas. Em alguns lugares era comemorado em 06 de janeiro, em outros 25 de março e em outros de 25 de dezembro.

4) O cristianismo se manifestou durante o período de hegemonia Romana, e quando o imperador Constantino oficializou o cristianismo como religião oficial de Roma e de todas as nações dominadas por ela, ainda existia um enorme número de adeptos das crenças e dos costumes pagãos antigos, e a igreja Católica não conseguia retirar e acabar com esses costumes pagãos. E como a igreja Católica não queria perder seus membros, e ainda queria atrair e seduzir ainda mais novos adeptos as crenças e doutrinas cristãs, eles resolveram cristianizar todos os costumes pagãos, e dar uma roupagem nova, vinculando-os e remetendo-os a Jesus Cristo.

5) Você sabia que o deus grego Dionísio nasceu no dia 25 de dezembro, e que seus principais milagres feitos aos homens era converter água em vinho? E qual foi o primeiro milagre de Jesus descrito na Bíblia? Foi transformar água em vinho num casamento. Coincidência? Você sabia que as saturnais, que eram festejos pagãos em homenagem ao deus romano Saturno, que correspondia a Dionísio na Grécia, as pessoas enfeitavam suas casas com os mesmos enfeites que até hoje em dia se faz e se usa em todo natal? Coincidência? Você sabia que houve um deus chamado Mitra (que era chamado de Sol da Justiça, mesma atribuição dada no Novo Testamento a Jesus Cristo), também nascido no dia 25 de dezembro, e segundo a lenda, ele nasceu de uma virgem, sob uma rocha, na presença de pastores, e que ele morreu para salvar a humanidade? Os evangelhos bíblicos não narram algo similar ao nascimento de Cristo? Coincidência? O Mitraísmo (adoração ao deus Mitra) era celebrado e cultuado como principal ‘religião’ na Roma antiga, antes sequer de Jesus nascer.

6) Na celebração de Natal até hoje, a Enciclopédia Barsa chega a afirmar que “a idéia central das missas de Natal revela claramente esta origem: as noites eram mais longas e frias, pelo que, em todos estes ritos, se ofereciam sacrifícios propiciatórios e se suplicava pelo retorno da luz. A liturgia natalina retoma esta idéia e identifica Cristo como a verdadeira luz do mundo”. Em outras palavras, “a idéia central das missas de Natal” tem origem pagã. Tal é a idéia popular “missa do galo”, que não tem a mínima base no Evangelho, mas é uma celebração puramente pagã, conquanto tremendamente difundida, especialmente no interior do Brasil. Por tanto a “cristianização” do culto a saturno, ou do Natalis invicti solis, observados a 25 de dezembro, usou do pretexto do nascimento de Jesus para que o mundo todo continuasse a celebrar uma festa pagã até os dias de hoje!

7) Os antigos fenícios, os cananeus, e muitos outros povos e civilizações de épocas passadas, era comum em seus rituais religiosos eles se cortarem, se mutilarem, se autoflagelarem para obter a graça ou uma graça divina. Jesus Cristo, ofertando seu corpo para ser martirizado, fez a mesma coisa.

Muitos acreditam que o Natal é apenas comercial, capitalismo e afirmam dizendo que Jesus não nasceu nessa data, e que essa invenção toda é o que afasta as pessoas do verdadeiro significado e que deveriam pensar em Jesus e na sua missão para com nós. Não comemorar o natal capitalista, mas comemorar refletindo sobre Jesus não há diferença. Afirmo dizendo que não há significado algum para esse dia ou a qualquer outro significado em torno de Jesus, não há sentido, então não há alguma justificativa. As provas estão em todos os lugares, não só o natal que remete a isso, o mais incrível disso tudo é que uma história se funde a outra com facilidade e a bola de neve só cresce.

Há muitas outras histórias iguais ao de Jesus no mundo inteiro, e nem precisa falar que Papai Noel é apenas uma conseqüência da farsa inicial e que também tem uma história para que fosse feito como conhecemos hoje. O natal é uma das datas que servem para sua alienação, para te lembrar que existe um deus que nasceu aqui para morrer por você e que você deve ser agradecido eternamente, porque Ele é seu Mestre, é seu tudo e que se não fosse por Ele estaríamos perdidos por nossos pecados, nós pobres mortais.

Os tempos não mudaram, apenas a roupagem. Dizer que nos dias de hoje religião é algo espiritual e ainda ter costumes cristãos e acreditar na velha estória de Jesus sendo seu principal guia só reforça ainda mais que séculos e séculos avançaram e a humanidade é a mesma, a história dela é a mesma, apenas com uma nova roupagem para que o grande plano bem mais sucedido da história (por durar tanto tempo e ainda permanecer forte) que é a religião, mais uma vez se adapte ao novo tempo e não se extinguir.

0 comentários:

Postar um comentário

Todos os cometários são bem vindos, contanto que sigam algumas orientações.

- Desrespeito de nenhuma forma será tolerado, palavrões, xingamentos, ofensas, palavras chulas e qualquer coisa semelhante, iremos apagar o comentário sem nenhuma justificativa.

- Os comentários em cada postagem deve tratar do assunto da POSTAGEM, assuntos paralelos devem ser feitos em suas respectivas postagens ou na parte de CONTATOS do Blog.

- Ninguém é obrigado a concordar com nosso ponto de vista, mas são obrigados a respeitar, debates são bem vindos, mas que venham com argumentos e não com acusações sem fundamento como por exemplo, "vocês estão errados porque estão" acreditamos que isso não vem acrescentar nada a ninguém e não iremos perder nosso tempo com comentários inúteis.

Sem mais no momento, respeitando essas orientações, fiquem a vontade!